Chloe Ardelia Wodhford, Nascida em 1931 em Ohio é escritora, ensaísta, professora e romancista.

Adota Toni Morrison como seu nome artísitico, aos 12 anos havia se convertertido ao catolicismo e adotado Anthony, como seu nome cristão. Denuncia a experiência de mulheres negras dos séculos XIX e XX em seus livros, e é uma das importantes influências para os movimenos de mulheres negras de seu tempo.

Formada pela Universidade de Howard e professora pela mesma, seus romances foram premiados no mundo todo. Beloved, que teve adaptação para o cinema com Danny Glover e Oprah Winfrey, recebeu o Pulitzer em 1988. E Toni o Nobel de Literatura em 1993. Toni foi a primeira mulher negra a ser editora chefe da Random House.

Toni, como muitas mulheres ativistas negras, não se declara feminista, porém junto com Alice Walker inaugura uma era de personagens histórico ficcionais femininas negras potentes e inspiradoras. Criando uma nova narrativa para as mulheres negras, combatendo os estereótipos de raça e de gênero, e atribuindo profundidade e esfericidade ao ser ficcional mulher negra e influenciando gerações.

Toni diz que “não concorda com o patriarcado, e não acha que ele deve ser substituído pelo matriarcado. É uma questão de acesso igualitário, de abrir portas para todos os tipos de coisa”.

Em Cinderela’s Stepsisters, reforça a importância da integração da noção de classe e de poder entre mulheres na luta de genero, que não sempre pressupõe a horizontalidade, que esta deve ser buscada e praticada ativamente sob o perigo de nos tornarmos mulheres que torturam outras mulheres.

Ela, juntamente com Alice Walker e abre as portas para uma nova visão da mulher negra na cultura e influenciam mulheres importantes como Clenora Hudson e Audre Lorde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × cinco =