Casada aos 13 anos e abandonada após o nascimento do primeiro filho, começou a militar aos 17 anos quando seu país era ainda governado pela Autoridade Colonial Britânica.

Lutou pela libertação do seu país da colonização juntando-se à União do Elemento Progressista do Norte (Northern Element Progressive Union NEPU), pela libertação das mulheres das restrições culturais por gênero e pela possibilidade de participação política das mulheres. Na Nigéria, em espaços políticos mulheres não eram permitidas até meados dos anos noventa. E foi uma pioneira na luta das mulheres em seu país.

Gambo, feita líder feminina de seu partido no norte, marchou junto a outras centenas ativistas, foi presa, e julgada por issurreição passando um mês presa. Prisões que se repetiriam ainda 15 vezes ao longo de sua vida de violência nas mãos da polícia e de luta incessante pela união da população mais pobre.

Ela lutou pelo direito a educação, contra os trabalhos forçados, contra o casamento infantil e pelo direito a participação política das mulheres de seu país.

Foi casada 4 vezes, e se separou as 4 porque nenhum de seus maridos concordava com sua atuação política e seu desejo de emancipação.

Foi mãe, avó, e faleceu aos 71 anos, em 2001.

Até hoje há um hospital referência com seu nome em Kaduna.

Fonte do artigo original em Woman.ng: A Brief History Of Hajiya Gambo Sawaba -The Fearless Politician Who Fought For The Freedom Of Northern Women In Spite Of Several Imprisonments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + 10 =